Preconceito Social

Por Gregório Donizeti e Amanda Carvalho

Olhares que superam barreiras

Como toda metrópole, Fortaleza convive com falhas e problemas que muitas vezes tornam-se invisíveis aos olhos dos cidadãos. O preconceito social existente entre as classes favorecida e desfavorecida é um veterano vilão que pode ser identificado além dos muros de nosso lar. O documentário apresentado abaixo retrata a realidade desse preconceito nas ruas da cidade.

As ruas da cidade compõem um dúbio cenário no qual os atores são os que nelas moram e os que nelas transitam. A relação entre a classe dos que da rua sobrevivem, como os pedintes, os flanelinhas e os limpadores de vidro e a das pessoas que ajudam essa categoria pode, em vários casos, ser caracterizada pelo preconceito.

A equipe buscou mostrar com fidelidade um pouco das duas realidades. Como é a relação com o outro e como o enxerga, como acha que é visto, qual a definição de preconceito social e se existe alguma forma disso acabar são algumas das perguntas feitas aos entrevistados. Algumas das respostas obtidas foram as mesmas, já outras divergiram bastante e tomaram rumos diferentes nas explicações dadas. Algumas falas de otimismo aparecem pontuadas no decorrer do filme, em contraponto com a aceitação dura e crua da realidade por alguns.

As opiniões da classe menos favorecida sobre a presença ou ausência do preconceito nas ruas são diferentes, dependendo da experiência pessoal de cada um. Muitos possuem histórias interessantes e fatos curiosos a serem contados. Mostramos no vídeo um pouco da realidade desses dois mundos. Um exemplo de gentileza como forma de protesto contra esse preconceito social é o do Preto Zezé, Articulador Institucional e Coordenador de Segurança Pública e Juventude da Cufa Brasil. A Cufa é a Central Única das Favelas, uma organização que atua juntamente com essas comunidades visando à inclusão dos moradores em todos os níveis sociais. Entrevistamos também a professora de Sociologia da Unifor, Ângela Julita, que esclarece um pouco o conceito de preconceito com base em explicação histórica, dentre outros personagens, cada um com o seu olhar particular.


O Preconceito em si

Preconceito é um conceito antecipado que, muitas vezes, anda de mãos dadas com o medo. A reação de alguns motoristas ao observarem a abordagem das pessoas de rua pedindo uma ajuda é o travamento das portas do carro e a sinalização do “não” com as mãos. Não, afastem-se! O íntimo grita e a exteriorização desse sentimento é em forma de repulsa.

Em alguns casos pode-se observar uma boa relação entre as duas classes, com o respeito e a simpatia predominantes. Alguns ajudam com dinheiro, outros respondem com um simples sorriso. Casos como esses existem, mas são raros. A gentileza está presente em pequenos atos que qualquer um é capaz de fazer.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s